Return to site

O risco de um PM tentar suicídio é quatro vezes maior do que o da população em geral

Por Equipe Marcelo Freixo

Esse é o resultado alarmante do levantamento realizado pela cientista política Dayse Miranda, do Grupo de Estudo e Pesquisa em Suicídio e Prevenção da Uerj.

Dos 224 policiais entrevistados, entre 2005 e 2009, no estudo "Por que os policiais se matam", coordenado por Dayse, 22 PMs tentaram suicídio e 49 pensaram em se matar. Entre 1995 e 2009, houve 58 mortes e 36 tentativas.

Dayse afirma que a crise econômica e o atraso no pagamento dos salários agravam muito o problema, mas há questões estruturais na corporação e nas condições de trabalho que provocam riscos de suicídio, como conflitos com superiores; humilhações, agressões verbais e físicas; falta de segurança, treinamento e equipamentos adequados para trabalhar; dificuldade de ascensão na carreira e desvalorização social.

Por iniciativa da Comissão de Direitos Humanos, presidida por Marcelo Freixo, um grupo de trabalho integrado também pelo comando da PM, Defensoria Pública e Delegacia de Homicídios vai criar uma política estadual para dar assistência a familiares de policiais assassinados e aos que se feriram. Vamos discutir também formas de atender a policiais com problemas psicológicos para evitar suicídios. Esse é um grave problema de saúde pública e segurança.

Ouça a entrevista de Dayse à rádio CBN: goo.gl/C28ABX

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly