Return to site

Freixo visita Hospital da Posse em Nova Iguaçu

Na manhã desta quinta-feira (17/08), Freixo visitou o Hospital Geral de Nova Iguaçu (HGNI), conhecido como Hospital da Posse. O deputado Flavio Serafini também esteve presente, verificando a situação da unidade. Além de ouvir funcionários, pacientes e seus familiares, os parlamentares se reuniram com Paulo Dantas, diretor administrativo do hospital, e com o Jean Figueiredo, médico responsável por gerenciar o atendimento dos pacientes.

Ao longo da visita foram identificados diversos problemas. O hospital conta com 400 pacientes internados e apenas 374 leitos. São 17 mil atendimentos mensais e apenas 23 médicos de plantão. Na área verde, onde estão internados os pacientes com menor gravidade, há apenas 2 enfermeiras por turno para atender de 60 a 100 pacientes. Além do quadro reduzido de profissionais, principalmente na enfermagem, há escassez de visualizador de raio x, aparelhos de ressonância e ambulâncias para transportar pacientes de alta (que seguem ocupando leitos desnecessariamente).

No começo deste mês, um relatório da Defensoria Pública do Rio de Janeiro já havia denunciado a superlotação na unidade. Além da concentração de pacientes por causa da escassez de atendimento em outras regiões da cidade, o Hospital da Posse também recebe moradores de municípios vizinhos - como Mesquita, Nilópolis e Belford Roxo - onde não há hospitais.

Outro fator que tem contribuído para superlotação é a violência urbana. Só em 2017, já foram atendidos 436 baleados (mais do que em todo o ano de 2016). A maioria desses feridos é homem, negro, entre 18 e 20 anos.
 

O Hospital também enfrenta graves problemas financeiros. De acordo com a direção da unidade, a verba de R$ 1,2 milhões que o Estado deveria repassar todos os meses não é recebida desde 2015. E o custo mensal da manutenção é de R$ 18 milhões.

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly